Já há regras demais na quarentena - Papai Educa

compartilhando a

paternidade ativa

Leandro Nigre

LEANDRO NIGRE

Pai do Joões, em seu plural consagrado, João Guilherme e João Rafael, esposo da Dayane, jornalista, palestrante, articulista sobre paternidade, especialista em Mídias Digitais, editor-chefe de jornal impresso, em Presidente Prudente.

saiba mais »

Já há regras demais na quarentena

Evite as listas enormes entregues em redes sociais para ocupar seu tempo durante o isolamento

05 de Junho de 2020
1 comentários

Esqueça esta lista de coisas que te sugerem como alternativa para “tirar melhor proveito” do confinamento e te faz se sentir em menor escala de produtividade. A cada deslize no cumprimento de um item, ansiedade e mais culpa... Eu passo longe dela, pois o ócio e o tédio sequer deram as caras por aqui desde o início da quarentena...

Foto: Arquivo Pessoal

Deixe de lado tudo o que você não quer ou não consegue fazer no momento... Abrace quem você pode, toque a pele, beije, regue suas flores, cuide dos seus animais, ligue para quem ama, fale com um amigo, ouça músicas, dance, durma, relaxe, faça tudo ou nada... Se jogue no sofá ou lave o banheiro, se é isso que quer! 

Planeje-se profissionalmente, estude a tão propagada reinvenção, mas não faça disso um calvário. Quase tudo estagnou! Falta grana, sobra desespero e você não está só. Respirar é o lema, mas ele não paga seus boletos! Eu sei! Recorra a “aparelhos naturais de oxigênio”, se preciso. Para te “ajudar”, tem uma guerra política em ebulição logo ali enquanto seu filho tenta entender a disciplina adaptada da apostila para o ambiente virtual, e você vê o boletim de mortes por coronavírus saltar a casa em milhares! Assim sendo, não gaste energia com o que mina suas forças, seja o que for!

Curta seu tempo, faça o que te dá prazer, procrastine, desacelere... A pandemia é cíclica, vai acabar, e você terá tempo de sobra para colocar tudo em dia. Sobreviverá, será mais útil ao próximo, ao coletivo, à vida... Ainda assim, trabalhará duro, com garra, lutará pela reconstrução profissional e dificilmente cometerá os mesmos erros de “logo ali atrás”.

Não se culpe se, diante deste cenário de tantos riscos, faltar felicidade, sobrar ansiedade, preocupação e medo. Respira! Está demorando, mas vai passar! E, nestes dias, talvez apenas esteja dando conta, tentando ser forte, e cuidando da alternância entre a falta e a presença de perspectiva. Os sentimentos oscilam! Nós também! Calma. Cuide-se, use a tão esperada máscara, mas não se esqueça de preservar tudo aquilo que está por trás dela.

* Os textos só podem ser reproduzidos mediante autorização do autor e desde que citada a fonte.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O comentário é de responsabilidade exclusiva de seu autor e não representa a opinião deste site. Após avaliação, ele será publicado. Seu email será preservado.

MAIS 1 COMENTÁRIOS

Carlos Francisco Freixo

12 de Junho de 2020

ótima reflexão, Leandro. É por aí. Temos muito de bom perto de nós. É esse que devemos reconhecer tão perto, tão intenso. Quando der, a gente espia a rua, vai a pé fazendo um reconhecimento. Por enquanto, a gente se cuida para estar melhor amanhã. Abraços.

Leandro Nigre

Compartilhando a paternidade ativa

Um dia de cada vez, professor Carlos, cuidando de si e dos nossos! Abraços

© 2016 Papai Educa. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido Prudente Empresas

Assine o blog

Inscreva-se e receba atualizações
do nosso conteudo no seu email.