Os pais e os traços da pandemia - Papai Educa

compartilhando a

paternidade ativa

Leandro Nigre

LEANDRO NIGRE

Pai do Joões, em seu plural consagrado, João Guilherme e João Rafael, esposo da Dayane, jornalista, palestrante, articulista sobre paternidade, especialista em Mídias Digitais, editor-chefe de jornal impresso, em Presidente Prudente.

saiba mais »

Os pais e os traços da pandemia

Nos vimos também mais atarefados, sem paciência em alguns dias, cheios de atividades, algumas dificuldades, baixa estima e desmotivação

15 de Março de 2021
0 comentários

Desde que a pandemia começou e nos colocamos em casa com os filhos, estabelecemos também uma série de resoluções. Vislumbramos jogos, receitas culinárias em família, programamos filmes na TV, diálogos sentados na varanda e o afeto desmedido.

Foto: Arquivo Pessoal

Nos imaginamos em cenas lindas ao entorno da mesa, deitados todos no chão da sala, crianças correndo e brincando no quintal, vivendo os momentos reais longe das telas e tudo aquilo que sempre nos dispersou a atenção.

Imaginamos... mas não foi tão simples assim! Ainda não é. Aliás, não está. Nos vimos mais atarefados, sem paciência em alguns dias, cheios de atividades on-line, algumas dificuldades de aprendizagem, baixa estima e desmotivação. Isso sem contar as louças intermináveis na pia, pilhas de roupas para lavar e passar, casa para arrumar, impactos no orçamento doméstico, home office rolando e uma rotina ainda mais maluca para administrar.

Em tempos de gratidão pela saúde e pela vida, nos sentimos ainda mais silenciados em falar... “Ei, não reclama, é pequeno, deixa pra lá”.

Não estivemos em uma colônia de férias, e por maior que fosse o esforço para dar conta de tudo e seguirmos positivos, o cenário assustador de um inimigo invisível ainda nos causa medo, ansiedade, comoção e tantos outros sentimentos a se elencar...

Sonhamos com o anúncio do fim da pandemia, uma vida sem máscaras, só boas notícias e o exercício do ir e vir sem qualquer restrição.

Não podemos viver com saudades dos filhos tendo eles ao lado. Se a sua lista de coisas para fazer com eles não foi completada, não se culpe. Há pesos demais por aí. Priorize e reconheça o seu melhor. O nosso valor está contabilizado nas coisas simples. Ter uma família segura e feliz é hoje nossa maior conquista de vida!

* Os textos só podem ser reproduzidos mediante autorização do autor e desde que citada a fonte.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O comentário é de responsabilidade exclusiva de seu autor e não representa a opinião deste site. Após avaliação, ele será publicado. Seu email será preservado.

MAIS 0 COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para este artigo.

© 2016 Papai Educa. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido Prudente Empresas

Assine o blog

Inscreva-se e receba atualizações
do nosso conteudo no seu email.