Papai, presente! - Papai Educa

compartilhando a

paternidade ativa

Leandro Nigre

LEANDRO NIGRE

Pai do Joões, em seu plural consagrado, João Guilherme e João Rafael, esposo da Dayane, jornalista, palestrante, articulista sobre paternidade, especialista em Mídias Digitais, editor-chefe de jornal impresso, em Presidente Prudente.

saiba mais »

Papai, presente!

Todos os dias eu tenho a chance de entregar para meus filhos o melhor pai que eu posso ser

09 de Agosto de 2019
0 comentários

Virou moda falar da importância da presença do pai na vida dos filhos! A cada bebê que nasce, um perfil é aberto na rede social. E que bom! Fotos nos encharcam de otimismo de que vivemos uma nova era de pais mais participativos. E se é moda, que ela pegue e viralize por todos os lares onde há um pequeno à espera deste vínculo afetivo sólido e saudável. Não podemos desconsiderar o anseio desta relação ser concreta e real, muito além dos incontáveis retratos felizes na internet.

Foto: Arquivo Pessoal

Pais ausentes ainda são uma realidade para muitas crianças. E nem precisamos ir muito longe para citarmos um ou mais casos de filhos que não os têm por perto. Estão em todos os cantos, nos mais variados perfis de família. E esta ausência vem acompanhada de impactos diretos no desenvolvimento social, psicológico e emocional, já que o papel do pai exercido de maneira sadia é intransferível. Isso porque um pai agressivo, autoritário, violento e omisso é tão prejudicial quanto aquele que não está por perto.

Desde que meu primogênito nasceu, não titubeei em estar presente com qualidade na vida dele! Me aventurei em todas as demandas possíveis, da simples troca de fralda, já na maternidade, à inabilidosa arte de colocar um macacão cheio de botões madrugada à fora, sem errar frente e verso. E pasmem! Mesmo com nascimento do meu segundo filho, não domino e vez ou outra alguém aparece com roupa do avesso! E está tudo bem. Neles ficam meu cuidado, proteção e carinho, mesmo naquilo que eu nem sei fazer como a mamãe faz. E não há nada de errado nisso!

Neste elo, construímos nosso mais importante vínculo, do afeto, do contato, do beijo e do abraço! Da presença nas conquistas e nas frustrações, do suporte e do limite. Do ofertar do nosso melhor em integridade, honestidade, justiça, respeito, daquilo tudo que não se encontra nas prateleiras comerciais ou em qualquer lugar com etiquetas e preços. E, assim, entre erros e acertos e cobertos de dedicação, João Guilherme e João Rafael sabem que têm a mim.

Todos os dias eu tenho a chance de entregar para meus filhos o melhor pai que eu posso ser. Em doses balanceadas de amor e limite e no educar pelo exemplo, edificamos condutas homogêneas, na qual priorizamos o bem-estar familiar, os valores, o toque, o olhar, o sentir, o falar, o ofertar e o receber. Verbos tão simples e cheios de vida que, no caminhar dos dias, nos enriquecem com a certeza de que ser e estar presente ainda é nosso maior presente.

* Os textos só podem ser reproduzidos mediante autorização do autor e desde que citada a fonte.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O comentário é de responsabilidade exclusiva de seu autor e não representa a opinião deste site. Após avaliação, ele será publicado. Seu email será preservado.

MAIS 0 COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para este artigo.

© 2016 Papai Educa. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido Prudente Empresas

Assine o blog

Inscreva-se e receba atualizações
do nosso conteudo no seu email.