Como falar sobre crise financeira com as crianças? - Papai Educa

compartilhando a

paternidade ativa

Leandro Nigre

LEANDRO NIGRE

Pai do Joões, em seu plural consagrado, João Guilherme e João Rafael, esposo da Dayane, jornalista, palestrante, articulista sobre paternidade, especialista em Mídias Digitais, editor-chefe de jornal impresso, em Presidente Prudente.

saiba mais »

Como falar sobre crise financeira com as crianças?

Diálogo é essencial na família e pode servir de formação para o consumo consciente

28 de Junho de 2017
0 comentários

Muitas famílias brasileiras atravessam um período de dificuldades financeiras, enfrentando inclusive o problema do desemprego. Mesmo ainda pequenas, as crianças vivenciam e observam os reflexos. Portanto, saiba como falar sobre a crise de forma prática e até mesmo otimista.

Foto: Divulgação

“Na infância são desenvolvidos comportamentos levados ao longo da vida. Momentos de crise, como o que vivemos, são oportunos para educar financeiramente. Então, converse de forma tranquila e estimule que tenha sonhos”, orienta Reinaldo Domingos, presidente da DSOP Educação Financeira, empresa pioneira no ramo no Brasil.

O especialista ressalta também que as crianças estão constantemente expostas a notícias, conversas entre adultos e observam a reações dos pais frente aos problemas. O diálogo é imprescindível para que compreendam a situação e não se sintam assustados ou em situação de perigo.

Veja 10 orientações:

1- Os adultos devem se reunir antes, separados das crianças, para falar sobre o tema;

2- Considere esta uma oportunidade para dialogar abertamente, fortalecer os valores da família e praticar a educação financeira;

3- A intenção não deve ser assustar ou deixar as crianças preocupadas, e sim explicar o que se passa;

4- Não minta ou faça promessas que não pode cumprir, fale sobre o que está acontecendo de forma sincera e simples;

5- Esclareça que há sim problemas, mas que a família está tomando atitudes para resolver e que as coisas irão melhorar;

6- Estimule bons hábitos, como não desperdiçar água, energia elétrica e alimentos, por exemplo;

7- Se mostre aberto para falar sobre o tema e pergunte se os pequenos têm dúvidas ou medos. Lembre que são criativos e podem querer ajudar;

8- Peça para as crianças falarem ou desenharem seus sonhos, esclarecendo que elas podem sim conquistar;

9- Sugira que poupem moedas em cofrinhos de tamanhos diferentes, para sonhos de curto, médio e longo prazo;

10- Aproveite-se de recursos lúdicos, como livros de educação financeira específicos para crianças.


Para poupar

Evitar que as crianças sejam consumistas é um desafio. “A falta de paciência e o constante desejo por coisas novas são indícios de que crianças e jovens podem estar se tornando consumistas e devem ser educados financeiramente. O ideal é que aprendam, o quanto antes, a poupar para conquistar seus sonhos”, orienta Domingos.

Como ensinar as crianças a guardar dinheiro:

1- Dê mesada

Caso a criança tenham contato constante com o dinheiro, pedindo valores com frequência, considere dar mesada. O ideal é que ela poupe parte do valor e use a outra parte para o consumo. Não é interessante poupar tudo, tão pouco consumir tudo – quando se trata de dinheiro, é preciso ter equilíbrio.

2- Converse sobre sonhos

Toda criança tem desejos e sonhos, que podem ser materiais (como ter brinquedos e livros novos) ou não materiais (como fazer um amigo, por exemplo). Reserve um momento em um ambiente agradável para falar sobre os sonhos.

3- Veja se a escola debate Educação Financeira

Diversas escolas oferecem aulas de educação financeira para os alunos por meio do Programa DSOP de Educação Financeira nas Escolas. Assim a responsabilidade de educar financeiramente as crianças é compartilhada e os resultados são melhores.

4- Dê o exemplo

As crianças são observadoras e aprendem muito pelo exemplo, portanto é importante que os pais tenham educação financeira, poupem para conquistar seus próprios sonhos e consumam de forma consciente.

(Fonte: DSOP Educação Financeira)

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O comentário é de responsabilidade exclusiva de seu autor e não representa a opinião deste site. Após avaliação, ele será publicado. Seu email será preservado.

MAIS 0 COMENTÁRIOS

Nenhum comentário para este artigo.

© 2016 Papai Educa. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido Prudente Empresas

Assine o blog

Inscreva-se e receba atualizações
do nosso conteudo no seu email.