Vamos preservar a saúde das crianças na primavera e no verão? - Papai Educa

compartilhando a

paternidade ativa

Leandro Nigre

LEANDRO NIGRE

Pai do Joões, em seu plural consagrado, João Guilherme e João Rafael, esposo da Dayane, jornalista, palestrante, articulista sobre paternidade, especialista em Mídias Digitais, editor-chefe de jornal impresso, em Presidente Prudente.

saiba mais »

Vamos preservar a saúde das crianças na primavera e no verão?

Médica apresenta dicas preventivas para encarar as estações do ano com qualidade de vida

29 de Novembro de 2017
3 comentários

Todos os pais desejam que seus filhos aproveitem os meses de primavera e verão com plena saúde. Para isso, alguns cuidados são fundamentais para evitar doenças infectocontagiosas que podem atrapalhar a rotina escolar e a diversão nessas estações. Veja a listagem feita pela médica pediatra Cristiana Meirelles, com dicas essenciais para essas épocas do ano.

Foto: Divulgação

1) Alimentação saudável: Uma das principais bases do desenvolvimento infantil é a nutrição. Aleitamento materno nos primeiros meses de vida e uma alimentação rica em legumes, verduras, frutas e carnes são essenciais para a capacitação do sistema imunológico. Evitar o consumo de açúcar e frituras é fundamental. Nos meses de primavera e verão, é muito importante hidratar-se devido às temperaturas mais altas desse período. Lembre-se: a água é a melhor bebida para as crianças;

2) Vacinação: Muitas doenças podem ser prevenidas por meio da vacinação. Manter o cartão de vacinas da criança sempre atualizado reduz as chances de adoecimento por hepatite, caxumba, meningite e outras enfermidades potencialmente devastadoras. Durante a primavera, uma doença comum é a varicela (catapora) que, embora seja considerada benigna e autolimitada, pode causar consequências graves e até mesmo o óbito. A vacina contra varicela, por exemplo, deve ser administrada em duas doses: a primeira com um ano de idade e a segunda três meses depois;

3) Atividades físicas ao ar livre: Atividades físicas como brincadeiras com bola ou pique-pega, e ainda a prática de esportes são excelentes tanto para a socialização das crianças como para a sua saúde. Elas auxiliam no desenvolvimento do sistema musculoesquelético e na função cardiovascular, tornando a criança mais capaz de combater infecções. Evitar o sedentarismo desde a infância ainda ajuda na prevenção de doenças como obesidade, diabetes e hipertensão arterial. Nesta época do ano, o ideal praticar essas atividades ao ar livre, em meio à natureza e longe de ambientes fechados com pouca circulação de ar, onde há maior risco de transmissão de doenças contagiosas;

4) Higiene da criança, do ambiente e dos alimentos: A higiene adequada do ambiente, dos alimentos e da própria criança é uma das grandes aliadas na prevenção de doenças. A lavagem das mãos antes e após o uso do banheiro e antes das refeições é uma medida que reduz muito a contaminação por vírus e bactérias. Além disso, a limpeza do ambiente, principalmente ventiladores e filtros de ar condicionados, auxilia na prevenção de infecções e alergias respiratórias. O cuidado com a higienização dos alimentos e utensílios como mamadeiras, por meio da desinfecção com produtos adequados, é muito importante para interromper o ciclo de transmissão fecal-oral de doenças parasitárias, por exemplo;

5) Proteção contra os insetos: Durante a primavera e o verão, pode haver aumento da proliferação de insetos vetores de doenças como dengue, Zika e Chikungunya. Além das medidas de controle ambiental para impedir a reprodução dos mosquitos, existem técnicas de proteção mecânica como telas nas janelas e portas, ambientes fechados ao entardecer e a noite e mosquiteiro no berço. É válido proteger as crianças com roupas claras e calças compridas e aplicar repelentes adequados para a sua faixa etária.

Lembre-se também que é fundamental manter o acompanhamento em consultas regulares com o pediatra!

Cristiana Meirelles é formada em Medicina pela UFRJ. Possui títulos de especialista em Pediatria e Infectologia Pediátrica pela SBP, e Pós-graduada em Síndrome de Down pela Faculdade de Medicina do ABC/SP. É pediatra parceira da Beep Saúde, plataforma que disponibiliza atendimento médico 24 horas com conveniência.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

O comentário é de responsabilidade exclusiva de seu autor e não representa a opinião deste site. Após avaliação, ele será publicado. Seu email será preservado.

MAIS 3 COMENTÁRIOS

Paulo Sérgio Castro

30 de Novembro de 2017

A gente quase não dá valor à higiene, sobretudo quando a criança está brincando, oferecendo-lhe alimentos...porta para muitas bactérias.

Rogério Peres

30 de Novembro de 2017

Texto claro e preciso nas informações. Obrigado por compartilhar conosco.

Marcelo Teixeira

30 de Novembro de 2017

Embora básicas, essas dicas são realmente fundamentais para a saúde das crianças. E, não são raras as vezes, nos esquecemos de colocá-las em prática. Obrigado pelo compartilhamento das informações.

© 2016 Papai Educa. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido Prudente Empresas

Assine o blog

Inscreva-se e receba atualizações
do nosso conteudo no seu email.